Como funciona o financiamento da Caixa?

Jorge Paiva

14/12/2020

Conquistar a casa própria é, de fato, o desejo de grande parte dos brasileiros. Mesmo em meio à pandemia que estamos vivendo, o mercado imobiliário se recuperou e conseguiu retomar o crescimento logo após o início do isolamento compulsório.  

E não é para menos: ter um lugar para chamar de seu faz os olhos de qualquer um brilhar. A boa notícia é que, se você chegou até aqui, o sonho de conquistar sua casa própria está mais próximo do que antes. 

Quando o assunto é financiamento, é normal pensar logo de imediato na Caixa Econômica Federal. Inclusive, em razão de alguns diferenciais - facilidade na hora de parcelar o imóvel e juros mais baixos - essa acaba sendo uma das alternativas mais buscada pelos brasileiros.

Se você quer saber mais sobre o financiamento da Caixa, continue a leitura. Separamos informações importantes para ajudá-lo a tirar o seu sonho do papel!

Algumas mudanças recentes 

 

De uns anos para cá, alguns processos da instituição mudaram. Por exemplo: hoje em dia, o financiamento da Caixa pode chegar até a 70% do valor do imóvel, ao passo que, antes, cobria apenas 60%. Vale lembrar que esse cálculo pode chegar até a 80% do valor da propriedade em alguns casos específicos - a exemplo de imóveis na planta ou em construção acima dos R$ 750 mil.

 

O limite de financiamento também mudou: hoje, propriedades de até $ 3 milhões podem ser parceladas pela Caixa. Isso sem contar que houve redução da taxa de juros para crédito imobiliário nas modalidades Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e Sistema Financeiro Imobiliário (SFI). Agora, a taxa mínima compreenderá a TR (Taxa Referencial) mais 6,5% ao ano.

 

Renda mínima para financiar um imóvel pela Caixa

Para saber qual será a renda mínima para financiamento, você precisará, antes de mais nada, conhecer o valor total do imóvel. A partir daí, você deverá levar em consideração a soma da renda mensal recebida por todos os futuros moradores do imóvel – observando, como vimos, que o valor da prestação não poderá comprometer mais do que 30% da renda. 

Isso quer dizer que o valor mínimo para financiamento é proporcional ao preço do imóvel escolhido: quanto maior for a parcela, maior deverá ser a renda familiar do(s) futuro(s) morador(es). 

Logo abaixo, você irá conferir como fazer a simulação do seu financiamento. Acompanhe!

Como conseguir o financiamento da Caixa 

  1. Antes de mais nada, escolha o imóvel

Não precisa ser, necessariamente, o imóvel que de fato você irá financiar.  O importante é ter uma noção aproximada do valor que você tem disponível para adquirir sua casa própria. Por isso, pesquise (existem diversos sites voltados exclusivamente a essa finalidade): observe a localização, o tamanho e as características da propriedade - e leve em consideração todas as suas expectativas. 

 

Apesar de a escolha do imóvel final não ser necessária para realizar a simulação do financiamento, essa etapa deve ser analisada com muita calma antes de se assinar o contrato. Certifique-se de que está fazendo um bom negócio e de que possui condições de arcar com as parcelas negociadas. 

 

  1. Simule o seu financiamento

 

Essa etapa é fundamental para evitar surpresas no futuro. Após colocar no papel os valores que você terá disponíveis para essa finalidade, simule o valor das parcelas a serem pagas por mês, as taxas envolvidas e o valor mínimo a ser pago como entrada. Para isso, utilize o simulador de financiamento da própria Caixa. 

 

Para organizar suas contas e criar um bom planejamento financeiro, some ao valor das parcelas mensais todas as outras despesas, como IPTU, contas de água e energia, taxas condominiais e os custos com cartório para formalização da documentação.

 

  1. Separe a documentação necessária

 

Você precisará de se cadastrar na Caixa para dar início ao processo de financiamento e apresentar a documentação solicitada. Não se esqueça também de consultar o seu FGTS: caso você tenha saldo disponível no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, será possível abatê-lo para diminuir o valor da entrada.  

 

Separe todos os documentos que listamos abaixo para agilizar essa etapa:

 

Documento que comprove sua identidade

Pode ser tanto o a sua carteira de identidade (RG), a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou algumas carteiras profissionais, emitidas por órgãos como os Conselhos Regionais e a OAB, por exemplo. Importante: o documento deve estar em bom estado de conservação e dentro do prazo de validade.

CPF (Cadastro de Pessoa Física): caso o documento que comprove a sua identidade não apresente o número do CPF, basta imprimi-lo no site da Receita Federal.

Comprovante de estado civil: certidão de nascimento para quem não é casado, certidão de casamento (nesse caso, você precisará apresentar a documentação do seu cônjuge também), ou averbação, em caso de separação.

Comprovante de endereço: para comprovar o seu endereço, você poderá apresentar contas de consumo, como de água e energia, por exemplo, ou o contrato de aluguel – vale lembrar que qualquer um desses documentos deve estar em dia.  

Comprovante de renda: por atestar a possibilidade de adimplência, esse é considerado um dos documentos mais importantes para o banco que financiará o seu imóvel. Esses comprovantes podem variar de acordo com o setor, por exemplo: trabalhadores contratados no sistema CLT podem apresentar o holerite atualizado; trabalhadores informais devem comprovar sua renda por meio do extrato bancário (ou outros documentos caso o banco considere relevante); e empresários podem apresentar a declaração de Imposto de Renda do último ano.

Declaração de Imposto de Renda: para quem declara e não é isento.

Extrato do FGTS: caso você utilize o valor disponível no seu FGTS para abater a entrada do financiamento.  

Carteira de Trabalho: quem é trabalhador assalariado deverá apresentar também o número do PIS - Programa Integração Social – que consta em sua Carteira de Trabalho.  

Pré-aprovação e avaliação: logo após a etapa de entrega da documentação exigida, a Caixa fará uma avaliação do seu financiamento em até 5 dias úteis e te retornará com todas as informações da negociação.  Em seguida, os técnicos da Caixa irão fazer uma vistoria no imóvel - e na documentação do empreendimento escolhido – a fim de atestar sua regularidade. O laudo final será, então, concluído em aproximadamente 15 dias.

 

Depois disso é hora de comemorar! Com o contrato em mãos, basta conferir todas as informações do financiamento, assiná-lo e preparar para se mudar em breve. 

 

Agilize a aprovação do financiamento da Caixa

Para não ter retrabalho com a documentação, negociar de forma mais assertiva e fechar um bom negócio, contar com um corretor imobiliário experiente pode fazer toda a diferença nesse processo. 

Se você pretende agilizar os trâmites do financiamento da sua casa própria, por ser credenciada à Caixa, a Jorge Paiva Imóveis pode te ajudar nesse percurso. Conte com a gente para tirar o seu sonho do papel! 

Veja Também

Dicas
17/10/2019 - 5 bairros mais procurados para alugar imóveis em Passos, MG
Dicas
19/11/2019 - Saiba como usar o FGTS na compra da casa própria
Dicas
21/01/2020 - Como escolher o melhor bairro para morar?
Dicas
28/01/2020 - Como escolher a Imobiliária ideal
Dicas
12/02/2020 - Erros que você deve evitar na hora de comprar um imóvel
Dicas
16/03/2020 - Dicas de planejamento financeiro para comprar imóvel
Dicas
31/03/2020 - Cuidados que você deve ter na negociação direto com o dono
Dicas
22/04/2020 - Dicas para alugar o seu imóvel comercial
Dicas
16/07/2020 - Aluguel x Casa própria: conheça seu perfil e saiba qual o melhor para você
Dicas
24/07/2020 - 4 dicas para casais que vão comprar a casa nova em Passos!
Dicas
19/08/2020 - 5 perguntas que você deve fazer ao corretor antes de comprar um imóvel
Dicas
17/09/2020 - Imobiliária em Passos MG: como encontrar a melhor?
Dicas
08/10/2020 - Academia em casa: como montar uma?
Dicas
25/01/2021 - Móveis Rústicos Passos MG: dicas para mobiliar a sua casa
Dicas
01/02/2021 - Temperatura Passos MG: saiba mais sobre o clima da cidade
Dicas
15/02/2021 - Empregos em Passos MG: quais os pontos fortes da economia?
Dicas
01/03/2021 - Hotel em Passos MG: conheça os 7 mais famosos
Dicas
19/04/2021 - Passos de Minas: conheça 6 pontos turísticos
Dicas
26/04/2021 - Móveis planejados: como escolher para sua casa?
Dicas
28/06/2021 - Como fazer a devolução de imóvel locado antes do prazo?
Dicas
12/07/2021 - Os desafios de morar sozinho
Dicas
16/08/2021 - Isolamento acústico: como aplicar no seu imóvel?
Dicas
23/08/2021 - 5 direitos do locatário em Passos ?MG
Dicas
30/08/2021 - Lei do silêncio: quais são as regras e os deveres?
Imóveis Jorge Paiva
09/11/2020 - 9 imóveis para venda em Passos MG
Imóveis Jorge Paiva
05/04/2021 - 6 casas de campo em Minas Gerais
Imóveis Jorge Paiva
10/05/2021 - Centro de Passos MG: 4 salas comerciais
Imóveis Jorge Paiva
17/05/2021 - Móveis usados em Passos MG: onde comprar?
Imóveis Jorge Paiva
14/06/2021 - 6 casas em condomínio que você precisa conhecer em Passos MG
Imóveis Jorge Paiva
19/07/2021 - Casas para alugar em Passos: conheça o melhor custo-benefício!
Imóveis Jorge Paiva
26/07/2021 - 5 motivos para comprar uma casa em Passos MG
Imóveis Jorge Paiva
13/09/2021 - Sítio no sul de Minas para alugar: como escolher e avaliar?
Mercado Imobiliário
04/02/2020 - Benefícios de morar em condomínio
Mercado Imobiliário
27/02/2020 - O que é um consórcio de imóveis?
Mercado Imobiliário
06/03/2020 - Imóvel novo, usado ou na planta: qual é o melhor?
Mercado Imobiliário
28/04/2020 - As atuais oportunidades do mercado imobiliário em Passos
Mercado Imobiliário
10/05/2020 - Imóvel parado, dinheiro perdido
Mercado Imobiliário
08/07/2020 - Caixa vai incluir imposto e custo cartorário em financiamento de imóvel
Mercado Imobiliário
03/08/2020 - Por que fazer uma consultoria imobiliária?
Mercado Imobiliário
25/08/2020 - Mercado imobiliário no Brasil pós-pandemia
Mercado Imobiliário
03/09/2020 - Por que ter uma segunda residência ou casa de férias é um bom negócio imobiliário?
Mercado Imobiliário
10/09/2020 - Casa Verde e Amarela: conheça o novo projeto habitacional do governo
Mercado Imobiliário
30/09/2020 - Investir em imóveis: é seguro em momentos de crise?
Mercado Imobiliário
21/10/2020 - Avaliação de imóveis: o que é e como fazer?
Mercado Imobiliário
23/11/2020 - População de Passos MG: características marcantes sobre a cidade!
Mercado Imobiliário
21/12/2020 - Qual é o melhor banco para financiamento imobiliário?
Mercado Imobiliário
28/12/2020 - Como fazer um contrato de locação de imóvel?
Mercado Imobiliário
11/01/2021 - Qual é o melhor consórcio imobiliário?
Mercado Imobiliário
18/01/2021 - É seguro comprar imóvel com contrato de compra e venda?
Mercado Imobiliário
24/03/2021 - Comprar apartamento em Passos: o que considerar antes de assinar o contrato?
Mercado Imobiliário
29/03/2021 - Site de aluguel de casas: como encontrar casas para alugar?
Mercado Imobiliário
31/05/2021 - Santander financiamento imobiliário: como financiar um imóvel?

Desde que iniciou suas atividades, a Jorge Paiva Imóveis vem trazendo inovações para o mercado imobiliário. Focada na qualidade de atendimento e serviços prestados, possui uma equipe de profissionais treinados e capacitados para um atendimento honesto, eficaz e transparente.

Contato

Telefone 35 3529-3750 35 3524-1980
WhatsApp 35 3529-3750 35 99121-3333 35 99911-3750
Localização Rua. Cel. João de Barros, 316 - Centro
Passos
Localização Av. Avelino Soares de Rezende, 73 -
São João Batista do Glória

Novidades

Cadastre-se e receba primeiro nossas novidades e opotunidades.

Desde que iniciou suas atividades, a Jorge Paiva Imóveis vem trazendo inovações para o mercado imobiliário. Focada na qualidade de atendimento e serviços prestados, possui uma equipe de profissionais treinados e capacitados para um atendimento honesto, eficaz e transparente.

© 2019 Jorge Paiva Imóveis Todos os direitos resevados.